14 de mar de 2011

Psicoterapia com crianças e adolescentes

    
Imagem daqui


Os atendimentos realizados com crianças e adolescentes são feitos através de recursos adequados à faixa etária. Sendo assim, a utilização de jogos, brinquedos, recursos gráficos, dentre outros, permitem que as crianças e adolescentes expressem seus sentimentos, suas habilidades, suas dificuldades; estabelecendo uma relação terapêutica que possibilite a construção de recursos saudáveis para lidar com suas limitações. A orientação de pais é parte essencial no decorrer da psicoterapia de crianças e adolescentes, uma vez que os mesmos são responsáveis pelos cuidados e influenciam diretamente no desenvolvimento afetivo de seus filhos. Dentre os principais problemas ocorridos nesta faixa etária destacamos:

Transtorno da Baixa Auto-Estima: Crianças e adolescentes em idade escolar que fazem avaliações errôneas sobre seu valor global como pessoa, dessa forma podem julgar suas competências e habilidades como não sendo suficientes ou adequadas, prejudicando assim suas atividades cotidianas, bem como seu convívio social.


Transtorno de Ansiedade de separação: Refere-se a ansiedade excessiva de uma criança em função da separação de uma figura de ligação que geralmente são os responsáveis pela mesma.


Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade: Este é um transtorno de início precoce (antes dos 7 anos) e pode ser observado em diversos tipos de ambientes, como lar, escola e comunidade. É caracterizado por déficit de atenção, atividade motora excessiva e crônica, impulsividade e falta de controle.


Transtorno Desafiador Opositivo: Refere-se à crianças e adolescentes que apresentam um comportamento negativista, desafiador, desobediente e hostil. Condutas freqüentes de crises de raiva, ser vingativo, resistência à autoridade e atribuição de seus erros à outras pessoas.


Depressão em crianças e adolescentes: A depressão nesta faixa etária, apresenta-se geralmente na transição da infância para adolescência, sendo os sintomas mais freqüentes: pessimismo, irritabilidade, hipersensibilidade, idealização auto-depreciativa, sentimento de culpa, desejo de fugir de casa, auto-mutilação, agressividade, alterações de sono, isolamento social e queixas somáticas.


Transtorno Obsessivo Compulsivo: a principal característica do transtorno são obsessões (envolve repetitivos e incontroláveis) ou compulsões (ações repetitivas em forma de ritual) com uma freqüência recorrente que interfira significativamente na rotina habitual do indivíduo, em suas atividades sociais e interpessoais. 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...