20 de mai de 2012

Até que ponto é somente vaidade?


     Não dá para negar o quanto a mídia tem influência sobre nós diariamente. Basta começar uma novela nova, um programa de reality show ou sair a revista preferida na banca que queremos tudo igual, e ás vezes, não basta ser a roupa ou o sapato, queremos também os cabelos e porque não os corpos esculturais dos atores e modelos mais famosos.
   Para ter esse corpo escultural muitas vezes trava-se uma luta constante entre comer, balança e indivíduo e o perigo mora quando passa de apenas querer um corpo bonito, saudável, com uma qualidade de vida boa, e principalmente se alimentando bem, para o exagero de querer manter a “forma” sem saúde e a qualquer custo.
   Estamos falando de transtornos alimentares incluindo dois diagnósticos mais comuns a Anorexia Nervosa e a Bulimia Nervosa. A primeira caracteriza-se por uma recusa a manter o peso corporal em uma faixa normal mínima, temor intenso de engordar mesmo estando com o  peso abaixo do normal, perturbação na percepção da forma ou do tamanho do corpo, e em mulheres pode ocorrer a amenorréia (interrupção ou suspensão do fluxo menstrual).  A perda de peso ocorre por comportamentos de redução da ingestão alimentar e ás vezes total, e algumas pessoas utilizam de autoindução de vômito,  uso indevido de laxantes, diuréticos, e/ou exercícios excessivos
     Entretanto, a Bulimia Nervosa caracteriza-se por episódios de hiperfagia (ingestão, em um período limitado de tempo, ex. 2 horas, de uma quantidade de alimento definitivamente maior do que a maioria das pessoas consumiriam em um mesmo contexto),  com métodos compensatórios inadequados para evitar ganho de peso, como indução do vômito, uso de laxantes/diuréticos, jejuar por um dia ou mais, se exercitar exageradamente, além de sentimento de falta de controle de parar de comer, ou controlar o tipo e a quantidade de alimento. Esses episódios de hiperfagia devem ocorrer pelo menos duas vezes por semana por três meses, para termos esse diagnóstico.
   De qualquer forma ambos trazem, muitas vezes, sentimentos de culpa e vergonha para o indivíduo, fazendo com que sofra calado, escondendo seus comportamentos de amigos e familiares, mas o alívio para esse sofrimento é saber que há tratamento e que procurar ajuda é o primeiro passo.
Fernanda Blascovi
Psicoterapeuta Cognitivo- Comportamental
CRP 04/35626
Clínica Acolher: (34) 3083-6720

Um comentário:

Denise Portes disse...

Adorei ler esse texto, eu penso sempre que o importante na vida é ter saúde e alegria oresto vem junto.
Beijos
Denise

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...