23 de abr de 2013

Dicas para turbinar o seu cérebro, potencializar a aprendizagem e melhorar sua qualidade de vida!


Você sabia que o cérebro também precisa de exercícios para manter-se ativo? Quando malhamos o nosso corpo, ficamos cheios de disposição, ânimo e saúde e com o nosso cérebro não é diferente!

Durante tempo o nosso cérebro vai perdendo a sua capacidade produtiva e, por isso, devemos exercita-lo para evitar que ele comece a “falhar”, além de promover condições favoráveis à sua saúde e bom funcionamento.

Quando falamos de cérebro e aprendizagem é difícil não pensarmos na nossa capacidade de memorização. A memorização, no entanto, é um processo que passa por algumas fases fundamentais, sendo a primeira delas a atenção. Dessa forma, a ATENÇÃO é o primeiro processo cognitivo a ser potencializado a fim de melhorar a capacidade de memorização.


A figura abaixo descreve as quatro fases da memória, que consistem em atenção, compreensão, armazenamento e recuperação.



Dessa forma, listei algumas dicas interessantes (de várias que existem) para que você possa exercitar o seu cérebro e potencializar sua capacidade:


1 – Durma bem!

Por mais que essa dica seja óbvia, muitas pessoas não a seguem e se sobrecarregam de atividades, deixando de separar um tempo para o descanso. O sono é fundamental para que o cérebro consolide novas informações adquiridas e as armazenem como memória.

2 – Medite!

É fundamental “esvaziar” a mente e desestressa-la para melhorar a memória. Alguns estudos relatam que a prática diária de meditação engrossa as partes do córtex cerebral que contribuem nos processos de atenção, tomada de decisão e memória.

3 – Manere com o álcool

Alguns estudos mostram que pessoas que têm o hábito de consumirem álcool apresentam redução na capacidade de aprender novas informações transmitidas verbalmente.

4 – Desafie o seu cérebro!

As atividades corriqueiras do nosso dia-a-dia, com o tempo, se tornam mais automatizadas, ou seja, passamos a executa-las de forma mais mecânica, exigindo cada vez menos da nossa atenção. Por isso que quando dirigimos, por exemplo, mal nos lembramos dos faróis que passamos, dos carros que passaram por nós, etc (apenas das situações diferentes e/ou inusitadas como uma fechada brusca de um carro). Por isso, busque utilizar a sua atenção aprendendo novos idiomas, instrumentos musicais e saindo da rotina. Busque realizar percursos diferentes para chegar no trabalho, troque o relógio de braço, vista as roupas de olhos fechados, troque o lado do mouse no computador, etc. Essas atividades irão trabalhar e estimular a sua concentração.

5 – Movimente-se

Sim! A atividade física é essencial para turbinar o cérebro! Quando exercitamos, aceleramos o nosso metabolismo, elevando a frequência cardíaca, o que faz como que reduza o risco de desenvolvermos problemas cardiovasculares, que podem conduzir à deficiência de memória. O exercício físico ajuda a diminuir a viscosidade do sangue, o que contribui para aumentar o fluxo sanguíneo cerebral, melhorando as capacidades cognitivas, como a memória. Além disso, libera a endorfina, que produz o relaxamento, favorecendo as aprendizagens.

6 – Leia muito!

A leitura é um processo neurológico muito complexo e um fundamental exercício intelectual para a memória. Fazemos inúmeras associações durante as leituras e estimulamos diversas regiões cerebrais. Segundo cientistas, nenhuma atividade nervosa exige tanto em tão pouco tempo.

7 – Fique amigo da vitamina B12

Alguns estudos revelam que pessoas que possuem deficiência da vitamina B12 tendem a ter menos volume cerebral e  mais falhas cognitivas do que aqueles que tem a quantidade adequada dessa substância no organismo. Para garantir essa vitamina no seu corpo, inclua na sua dieta peixe, frango, carne, ovos, leite e derivados.

8 – Faça as pazes com os vegetais

Os vegetais possuem uma substância chamada luteolina que, ao diminuir as substâncias inflamatórias no cérebro, faz com que a saúde cognitiva melhore e problemas de memória sejam evitados.

9 – Repita!

O nosso cérebro tem enorme capacidade de aprender por repetição (por isso aquelas músicas que fazem sucesso não saem da nossa cabeça, mesmo que a gente não goste delas!). Por isso, treine, repita, releia o que você quer fazer várias vezes!

10 – Faça associações!

Sempre associe aquilo que você quer memorizar a situações que façam sentido para você. Você pode relacionar a um cheiro, a uma situação do passado, ou então criar diferentes e criativas ideias que façam com que você se recorde daquilo que precisa!

 



Essas são algumas dicas de várias que existem para começarmos a exercitar nosso cérebro! E aí, topa o desafio?




Psicoterapeuta Cognitivo-Comportamental
  Especializanda em Neuropsicologia
CRP 04/3434-6 
Tel.: (34) 3083-6720

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...