15 de abr de 2013

O que fazer quando a solução é a cirurgia bariátrica?


Por Lídia Moreira Amorim

Não é nenhuma novidade que os problemas relacionados ao sobrepeso e à obesidade têm sido cada vez mais comuns em nossa sociedade atual. Muitas crianças, jovens e adultos estão com sérios problemas de saúde devido ao excesso de peso.  Alterações cardiovasculares, respiratórias, desgastes nos ossos e articulações são queixas frequentes nos consultórios médicos. 

O grande problema é que juntamente à obesidade e suas comorbidades, também podem surgir inúmeras complicações psicológicas, como a baixa autoestima, dificuldade em estabelecer relacionamentos interpessoais, dependência afetiva, alterações de humor, dentre outras. Toda essa condição geral de saúde física e psicológica pode, não somente, influenciar no desenvolvimento pessoal e profissional do indivíduo, como também dificultar gradativamente o emagrecimento.

Você certamente conhece pessoas que estão desmotivadas porque já tentaram de tudo para emagrecer e não conseguiram: dietas radicais, atividade física e medicamentos diversos. Nos casos em que o problema deixa de ser o sobrepeso e passa a ser a obesidade, tais soluções mostram-se muitas vezes ineficazes. É nesse ponto que muitas pessoas recorrem à cirurgia bariátrica, também conhecida como cirurgia de redução de estômago. Tal cirurgia pode ser a melhor opção para algumas pessoas, mas também pode ser a única alternativa para outras.

Mas então... o que fazer quando a solução é a cirurgia bariátrica?

Em todos os casos, deve ser realizado um acompanhamento multiprofissional, o qual inclui médicos de diversas especialidades, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, dentre outros. O primeiro passo é marcar uma consulta com um profissional de sua confiança, a fim de buscar esclarecimentos gerais sobre a cirurgia, suas indicações e contraindicações. O acompanhamento realizado antes do procedimento cirúrgico, também chamado de pré-operatório, deve ser seguido rigorosamente pelo paciente e deve envolver consultas e exames em cada área respectiva. 

Mas qual o papel do psicólogo nesse processo?

O psicólogo tem a função de avaliar as condições psíquicas atuais do paciente para a realização de uma cirurgia de tão grande porte. Além disso, busca conhecer a história de vida de seu paciente, a fim de tentar identificar como ele se comportou e se comporta frente a situações diversas.

O acompanhamento psicológico pré-operatório normalmente ocorre em aproximadamente 6 sessões, as quais são realizadas semanalmente, com duração de 50 minutos. Cabe ao profissional realizar constantemente o exame do estado mental de seu paciente, avaliando aspectos como sua atitude para com o psicólogo, sua atenção, humor, memória, juízo crítico, dentre outros. Tais aspectos são os componentes do estado psíquico de cada pessoa e podem auxiliar o psicólogo durante a avaliação e conduta com seu paciente. Além disso, podem ser utilizados testes psicológicos, com o objetivo de avaliar fatores da personalidade e/ou comportamentais do indivíduo.

Após esse período, o psicólogo deverá decidir se o paciente encontra-se apto para a realização do procedimento cirúrgico, isto é, se ele possui condições mínimas de equilíbrio psíquico para enfrentar esse momento. Em caso positivo, o profissional deverá emitir um laudo psicológico informando sua posição. Em caso negativo, deverá conversar com seu paciente sobre a possibilidade de prolongar o atendimento.

É importante ressaltar que o acompanhamento pós-operatório também deve ser realizado e incentivado pelo psicólogo, uma vez que é o período em que as mudanças realmente ocorrem, influenciando a vida do paciente. Este momento, entretanto, não exige um número estabelecido de sessões, podendo estender-se de acordo com a necessidade.

Pode-se concluir, então, que em uma cirurgia bariátrica, todos os profissionais da equipe tem sua respectiva importância e contribuem grandemente para o restabelecimento da saúde de seu paciente. Por isso, a principal dica é: procure sempre se informar sobre os inúmeros recursos disponíveis atualmente para garantir maior bem estar e melhor qualidade de vida.



Psicóloga e psicoterapeuta

CRP 37157/04


(34) 3083-6720


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...