7 de mai de 2013

Neuropsicologia: o que é?




A Neuropsicologia é a especialidade da Psicologia que envolve o estudo das relações existentes entre o cérebro e as manifestações do comportamento humano. É fundamentada nos propósitos de diagnóstico, planejamento e cuidado ao paciente, tratamento e pesquisa. Teve origem a partir dos conhecimentos adquiridos da Neurologia e da Psicologia e dedica-se na investigação de como diferentes lesões cerebrais causam déficits em diversas áreas da cognição.Tais conhecimentos têm evoluído e se modificado nas últimas três décadas, criando condições para o desenvolvimento de métodos específicos de avaliação.



Avaliação Neuropsicológica, em que consiste?

A avaliação neuropsicológica é o exame detalhado das funções mentais, conhecidas como funções cognitivas.


É através de um conjunto de testes e procedimentos padronizados que o neuropsicólogo realiza a avaliação de funções como memória, raciocínio, atenção, percepção, linguagem, funções executivas e motoras, tendo como objetivo diagnosticar os efeitos cognitivos e comportamentais causados por uma desordem neurológica. Assim, o uso de instrumentos adequados na avaliação neuropsicológica permite analisar detalhadamente a relação entre o comportamento do indivíduo e o seu funcionamento cerebral, possibilitando identificar além de algum comprometimento funcional neurológico também as áreas preservadas.

 De um modo geral o objetivo da avaliação neuropsicológica é auxiliar no diagnóstico, na compreensão da extensão das perdas funcionais, estabelecer tipos de intervenção específica e adequada, além de desenvolver um plano de reabilitação para cada caso.

Aplica-se em crianças, adultos e idosos que apresentam alguma alteração cognitiva, emocional ou comportamental associada ás diversas patologias, lesões ou disfunções que afetam o sistema nervoso central. 

Em crianças por exemplo, avalia-se alterações comportamentais e prejuízos no desempenho escolar devido á vários fatores como dificuldades de aprendizagem, problemas nas áreas de leitura, escrita, matemática, com foco na investigação de problemas como atenção, concentração, compreensão, memória etc.



 Identifica-se com certa frequência e sendo comum em todas as idades, a necessidade da avaliação neuropsicológica em situações de déficits cognitivos pós lesões cerebrais decorrentes de traumatismos, tumores, acidentes vasculares cerebrais, déficits associados ao alcoolismo, uso de drogas, epilepsia. Entre outras doenças neurodegenerativas comuns á fase adulta e em idosos observa-se como alguns déficits podem estar relacionados aos diferentes tipos de Demências, na doença de Parkinson ou também Alzheimer.

 A importância da avaliação neuropsicológica reside no fato da possibilidade de se identificar alguma alteração cognitiva bem como o grau de sua evolução, e o que confere seu prejuízo funcional. Contribuindo dessa maneira, para que o neuropsicólogo possa determinar o status da pessoa avaliada, tanto para fins legais como para o desenvolvimento de estratégias para lidar com as limitações, a formulação de meios para inclusão social, reabilitação e planejamento de intervenções e orientação da família, escola e cuidadores.
   
  
Célia Gonçalves dos Santos
Psicóloga Clínica e Especializanda em Neuropsicologia.
CRP: 04/IS00497
Tel: 34 3083-6720

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...